Carrapatos: o que são e como combatê-los

Carrapatos o que são e como combatê-los.

Agora no verão, é comum que aumente a proliferação de mosquitos, aranhas, baratas e muitos outros insetos e aracnídeos. Um deles é o perigoso carrapato. Responsável pela transmissão de muitas doenças, esse artrópode da ordem dos ácaros é ectoparasitas hematófagos, ou seja, se instalam na parte de fora do hospedeiro e se alimentam de sangue.

Os carrapatos podem ser encontrados tanto em parques quanto em áreas urbanas. Eles ficam em folhagens, em muros, em vãos de madeiras e em paredes, e podem subir em paredes, ou seja, mesmo morando em apartamento você não está livre dele. Agora que as temperaturas aumentam, a condição está perfeita para a proliferação dos carrapatos e isso é um grande problema, visto que a fêmea pode pôr em média 200 a 3000 ovos por dia. Isso mesmo!

No Brasil, há vários tipos de carrapatos como o carrapato-de-boi, que transmite ao boi babesiose; carrapato estrela ou carrapato-de-cavalo, que pode se infestar no homem, aves e mamíferos domésticos e silvestres. No ser humano causa terrível coceira e inflamação; carrapato-de-galinha, que transmite aos galináceos a bouba, semelhante à sífilis.

O mais comum é o carrapato-vermelho-cão, que se hospedam em animais domésticos, especialmente nos cachorros. É importante observar se o animal está com febre, falta de apetite e gengivas pálidas. O carrapato pode provocar anemia, febre maculosa, babesiose (dor abdominal, muscular, articular; febre, mal-esta, fadiga, entre outros sintomas).

Devemos lembrar que os carrapatos não são ágeis como as pulgas, portanto não pulam ou voam, chegando ao hospedeiro andando e se agarrando na pele.

Como combater?

Muitas pessoas acham que é só arrancar o carrapato que o problema já está resolvido. Mas isso é um grande erro. O carrapato possui um exoesqueleto muito resistente e, se tirado de maneira incorreta, a cabeça pode continuar grudada causando infecção. Quando você observar um carrapato no seu pet, é muito importante levar para o veterinário para ter o diagnóstico correto. Caso queria retirar, o ideal é retirar uma pinça sem corte ou luvas descartáveis. Também há a possibilidade de dar banhos carrapaticidas, comprar coleiras, pipetas, sprays ou comprimidos carrapaticidas. No ambiente você pode usar talco, mas a melhor opção é contratar uma empresa dedetizadora, que pode garantir um resultado mais duradouro.

Acesse nossas redes sociais e mantenha-se informado sobre dicas e curiosidades sobre pragas e limpezas necessárias.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Entre em contato

Envie sua mensagem com telefone que retornaremos o mais rápido possível.

Enviando

Desenvolvido por Mercado Binário - Criação de site.

Click Me

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?